Como mensurar os seus resultados em marketing digital e identificar possíveis oportunidades de melhorias?

Diferente do Marketing Digital, a publicidade tradicional costuma apresentar dificuldades em mensurar os seus resultados. Atualmente, para muitos presidentes de empresas, o departamento de Marketing é visto como uma despesa protocolar e não como um investimento significativo.

Mas, o que muitos não sabem é que existe sim uma grande diferença entre departamentos de marketing que conseguem provar o seu valor, daqueles que não conseguem.

A questão central desse assunto, que realmente é uma dificuldade recorrente na maioria das organizações, é que investir na construção de uma marca é algo, que em geral demanda tempo. Assim, é difícil o marketing ser encarado como de extrema importância para as atividades da empresa, e não à toa esse é um dos primeiros orçamentos a serem cortados em tempos de crise.

Mas, a boa notícia é que agora, empresas de qualquer tipo e tamanho podem aderir ao marketing digital. Que em termos de mensuração é indiscutível. É possível, por exemplo, saber exatamente qual a fonte de tráfego mais eficiente, entender onde o usuário clicou, em que passo do funil de vendas ele parou e mais uma infinidade de informações importantes.

Afinal, quais dados são importantes?

É importante refletir quais tipos de informação vão ajudar você a desenvolver  o seu negócio; a resposta são dados centrados no consumidor. Exemplo:

  • Dados comportamentais apontam como o consumidor se comporta nos meios digitais, geralmente por meio do monitoramento de anúncios.
  • Dados de atitude sugerem por que o consumidor está se comportando de determinada forma.
  • Dados demográficos indicam as características desse consumidor.

Na maioria das empresas é muito comum a coleta de diversos dados, muitas vezes extraídos com a ajuda de ferramentas sofisticadas. O problema é que nem sempre se prioriza a escolha daqueles dados que influenciam diretamente o lucro propriamente dito. Por isso, um bom ponto de partida para relatórios mais precisos é analisar e extrair dados que façam sentido para a sua estratégia atual. E para isso você precisa:

Análise do negócio: conhecer o seu negócio é fundamental. Só assim será possível escolher as métricas mais importantes, aquelas que irão mostrar o real impacto que o time de marketing está gerando na empresa. Ao analisar o seu histórico de resultados, você poderá identificar os principais problemas e vislumbrar as principais oportunidades de melhoria. Essa primeira parte da análise ajuda a determinar onde será necessário focar e aprofundar a estratégia.

Análise de canais e campanhas: uma vez identificada as principais oportunidades de crescimento (por exemplo,  aumentar a conversão de Leads para oportunidades ou reduzir ciclo de venda),  aprofundamos a análise para entender exatamente como atuar para gerar  crescimento. O mais relevante nesse momento é analisar os canais de aquisição e campanhas  que são mais eficazes em trazer clientes de fato, não só visitantes. 

Quais são as métricas mais relevantes?

Como falamos anteriormente, o mais relevante sempre será analisar o seu cenário atual. Só assim você poderá entender qual a métrica que realmente fará sentido para a sua empresa. A seguir, confira algumas métricas que podem ajudar a compilar algumas informações importantes para o seu negócio.

Visitas no site: uma visita compreende o momento em que alguém entra e navega pelo seu site até  o momento em que decide sair. E sempre a primeira impressão e experiência do usuário que fará ele se tornar ou não um cliente real.

Visitante (ou utilizador): esse é aquele que fez ao menos uma visita ao site. Se durante o dia eu acesso o site pela manhã e novamente pela tarde, são contadas duas visitas, mas um único visitante. Nesse contexto é importante entender por qual motivo o visitante realiza tantas visitas, mas nenhuma compra.

Pageviews (ou visualizações de páginas): em uma única visita ou sessão, o visitante pode passar por diferentes páginas. Você pode entrar em um site através de um post, clicar em contato, voltar para o blog, ler outro post etc. A cada página acessada, contabiliza-se um pageview. Nesse contexto, é importante saber o que mais interessa para o seu potencial cliente.

Taxa de rejeição (bounce rate): no Google Analytics, a taxa de rejeição indica o percentual de visitas em que o visitante deixou o site tendo visitado apenas uma única página. É o apelidado “bate e volta”. Essa métrica pode ter definições diferentes em outros pacotes de Analytics. O Clicky, por exemplo, considera a taxa de rejeição como aqueles que ficaram menos de 30 segundos em uma página e não clicaram em mais nada. Nesse contexto se analisa a experiência do cliente.

Percentual de saída: essa métrica indica qual o percentual de visitantes que deixou o site ao visitar determinada página. Sites de ecommerce, por exemplo, costumam se preocupar com o percentual de saída na página de checkout, já que isso indica quantas pessoas abandonaram o carrinho.

Bom… essas são algumas métricas que você pode utilizar para medir os seus resultados em marketing digital. É importante ressaltar que conhecer o perfil do seu público-alvo é uma das tarefas essenciais para expressivo retorno.

Afinal, não adianta nada realizar campanhas no Youtube, quando na verdade o seu público está no Instagram. Não é mesmo? Então, analise o seu cenário e conte para gente nos comentários qual é a sua maior dificuldade atualmente na hora de medir os seus resultados.

E não esqueça de compartilhar esse link com os seus amigos.

Enviar um comentário